Blog

blog

Aprenda agora a calcular a quantidade ideal de comida para a ceia.

Sendo uma das datas mais esperada do ano, o Natal é uma verdadeira explosão de bons sentimentos, confraternizações e reencontros. Com muita gente reunida, a cozinha também fica movimentada. Na hora de calcular a comida para a ceia, várias pessoas exageram nos ingredientes e acabam desperdiçando alimentos ou tendo que comer as mesmas receitas por dias.

Mesmo usando a criatividade, os exageros podem representar desperdícios consideráveis, principalmente no caso dos doces e bebidas, tendo em vista que estragam com mais facilidade. Mais grave ainda é quando a escassez senta à mesa. 

Para você fazer um cálculo impecável para a sua ceia, elaboramos este post com dicas bem interessantes que mudarão o roteiro neste ano. Quer aproveitar os alimentos sem deixar ninguém com o desejo de quero mais? Então continue a leitura! 

Veja a importância de saber a quantidade certa de comida para a ceia

Receber convidados em casa e ficar apreensivo se a quantidade vai ser suficiente para saciar a fome de todos é uma sensação terrível. E quando acaba a cerveja no meio da confraternização? Em pleno Natal, vai ser difícil achar algum estabelecimento aberto para reabastecer o estoque, não é mesmo? 

Quanto à comida, as sobras também se transformam em dor de cabeça. Apesar de muita coisa ser reaproveitada em outros pratos, quem erra na quantidade acaba vendo vários produtos sendo desperdiçados, o que é bem ruim. 

Por isso, saber a quantidade correta de comida para a ceia é fundamental para manter tudo organizado, convidados satisfeitos e a devida organização na festa que merece apenas comemorações. Após se conscientizar sobre o tema, vamos agora listar algumas dicas que o ajudarão a fazer um cálculo sem falhas na quantidade de comida e bebidas. 

Avalie a quantidade de pessoas

A primeira orientação é básica. Faça uma lista da quantidade de pessoas que estarão em sua ceia para ter uma base de cálculo. Sabendo corretamente o número de convidados, é bem maior a chance de você acertar na compra dos ingredientes.

Dentro desse aspecto, leve em consideração a idade das pessoas, o número de homens, mulheres e crianças. Afinal, é comum que exista uma diferença no consumo de acordo com a faixa etária.

Além disso, vale a pena conhecer os hábitos de determinados familiares. Não esqueça daquele tio que gosta de beber vinho, do sobrinho que não dispensa uma cervejinha e do neto que ama a coxa do peru. Também é importante conferir se algum convidado tem restrições alimentares, como ser intolerante à lactose ou adepto ao vegetarianismo.

Aprenda a fazer o cálculo

Com o número de convidados em mãos, você vai às compras no supermercado de sua confiança em busca dos ingredientes que não podem ficar de fora da ceia de Natal. Nessa hora, por pessoa, calcule cerca de 200 gramas de carne, 400 gramas caso seja churrasco (incluindo todos os cortes) e 200 gramas de massa. 

No caso das bebidas, analise sempre os hábitos dos seus convidados. De praxe, são 600 ml de refrigerante e 3 latas de cerveja para cada um. Um vinho pode servir 4 indivíduos. Sucos e água ficam na média de 400 ml por pessoa.

Acompanhamentos 

No caso da farofa, a base de cálculo é de cerca de 4 colheres de sopa para cada. Um quilo de arroz serve até 12 pessoas, principalmente se estiver incrementado com castanhas, nozes ou frutas secas. Quanto aos salgadinhos podemos considerar, por pessoa, uma média de 8. No caso das saladas, a base são 30 gramas, além de 150 gramas de vegetais. 

Sobremesas

Ah, as sobremesas. Sempre presentes na ceia de Natal, as receitas podem ser bem variáveis. Sorvetes geralmente são 150 gramas por convidado. Bolo e panetone podem ficar em torno de 100 gramas. Calcule 5 docinhos por pessoa e 120 gramas de pudim ou mousse. 

Como você pôde perceber, seguindo as nossas dicas, a comida para a ceia estará farta em sua casa, sem exageros ou escassez, sobrando apenas gestos de amor e solidariedade! 

18

12