Blog

blog

Veja quais são os erros mais comuns na alimentação infantil e como evitá-los

Ensinar nossos filhos a comer de forma balanceada e saudável não é uma tarefa fácil. Mesmo quando acreditamos oferecer a melhor alimentação infantil, podemos cometer alguns erros. Por isso, é importante observar o tipo e a quantidade de alimentos que disponibilizamos para as crianças.

E é pensando nisso que vamos apresentar para você alguns erros que os pais cometem na alimentação dos filhos, quais suas consequências e como evitá-los. Boa leitura!

Excesso de açúcar

Às vezes, os pais cometem o erro de adicionar açúcar para melhorar o sabor dos alimentos. Porém, é preciso lembrar que frutas, cereais e preparações à base de chocolate, mel, trigo e milho já têm a quantidade ideal desse nutriente.

O excesso de açúcar pode ser perigoso para os dentes das crianças e gerar excesso de peso, causando obesidade infantil. Além disso, alimentos ricos em açúcar podem aumentar o risco de desenvolver algumas doenças, como o diabetes.

Por isso, se a criança for muito pequena, evite oferecer qualquer tipo de alimento adoçado. Quando for maior, busque sempre substituir doces por frutas e refrigerante por suco de frutas sem qualquer adoçante.

Falta de vitaminas e nutrientes

Para garantir uma alimentação completa, rica em vitaminas e nutrientes, é preciso caprichar na variedade de opções e cores dos pratos. Dessa forma, as refeições ficam menos monótonas e enjoativas e mais nutritivas.

Outro problema que pode causar deficiência de vitaminas e nutrientes na dieta da criança é pular ou substituir as refeições principais. Muitas vezes, os pequenos não se alimentaram direito no almoço, por exemplo, e os pais permitem que eles tomem um copo de leite ou comam alguns biscoitos para compensar.

Lembre-se de que essa é uma péssima estratégia e cria um mau hábito alimentar. O ideal é fazer um lanche leve e esperar até a próxima refeição para se alimentar de forma correta.

Excesso de alimentos industrializados

Com a correria do dia a dia, acabamos comprando muitos alimentos industrializados visando a praticidade — seja para o lanche da tarde, seja para uma refeição principal. Esses alimentos, em geral, são ricos em sódio, corantes, açúcar, gordura e glutamato.

Os malefícios de oferecer esse tipo de comida para as crianças vão desde alergias até problemas graves de saúde. Por isso, substitua os lanches industrializados por frutas e pães integrais na lancheira de seu filho e, sempre que possível, evite alimentos congelados no almoço ou no jantar.

Falta de alimentos saudáveis

Muitas vezes, oferecemos para nossos filhos alimentos que parecem saudáveis, mas, na verdade, não são — como é o caso, por exemplo, de sucos de caixinha e algumas barrinhas de cereais, que são fontes de açúcar e gordura.

Além disso, nem sempre é fácil convencer os pequenos de que consumir alimentos saudáveis é importante para o bem-estar e o desenvolvimento deles. Portanto, sempre que for possível, opte por alimentos orgânicos, naturais e prepare-os sem açúcar e com pouco sal. Insira-os aos poucos nas refeições e coma com a criança para dar um bom exemplo.

Quanto mais cedo a criança tem contato com uma alimentação infantil saudável e nutritiva, mais aberta a novos sabores ela se torna. Deixe também que ela conheça e participe do processo de preparação dos alimentos e torne o momento das refeições muito mais divertido!

Se você gostou de nossas dicas, não deixe de nos seguir no Facebook e no Instagram! Assim, você recebe outros conteúdos como este diretamente no seu feed de notícias.


11

04